Os deputados Delegado Péricles, Wilker Barreto e Dermilson Chagas gastaram mais R$ 100 mil com passagens, diárias e aluguéis de aviões Foto: Reprodução

Os deputados Dermilson Chagas, Wilker Barreto e Delegado Péricles, que se dizem da oposição ao governo do Amazonas, constantemente e durante os expedientes na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) inquirem sobre os gastos do governador. Apesar disso, esse grupinho que carrega o legado dos ex-governadores Eduardo Braga, Amazonino Mendes e Omar Aziz, tem realizado gastos que superam os R$ 100 mil com passagens, diárias e aluguéis de aviões e, isso em tempos de pandemia.

É importante lembrar, que a Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) disponibiliza um montante exclusivamente para o gastos com aluguel de aeronaves. Entretanto, os três parlamentares juntos expenderam R$ 98.703,46. Esse valor foi “desviado” nos últimos dois anos (2019-2020) para gastos com passagens, diárias e aluguel de táxi-aéreo.

O valor que é destinado pela Assembleia Legislativa já é mais que suficiente, pois são R$ 11 milhões para tal serviço. O descaramento é tão desmedido que na última quinta-feira (25), durante a plenária, Wilker Barreto e Dermilson Chagas, (ambos do Podemos) e o  Delegado Péricles (PSL) alegaram o uso do jatinho executivo pelo governador Wilson Lima (PSC).

É a história do “faça o que eu digo, não faça o que eu faço”. É uma tremenda pachorra desse grupinho que  fala do atual governador do Amazonas e nunca fez tal questionamento aos caciques, que fazem parte da mesma panela que eles pertencem. Pois é sabido que nos últimos 18 anos os políticos Eduardo Braga, Amazonino Mendes e Omar Aziz consumiram mais de R$ 75 milhões com o fretamento de aeronaves e jatinhos.

Enquanto que a população do interior sofre sem condições de pegar ao menos um barco para se deslocar do interior para a capital, essa turma despende, sem nenhum pudor, tamanha importância.

O translado dos três deputados tiveram destinos em Brasília, quando participaram de reuniões nos Ministérios da Agricultura, Justiça, reuniões da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale) e algumas viagens o interior do Estado do Amazonas para tratarem de assuntos políticos. O deputado Péricles chegou a realizar duas viagens para o Distrito Federal, na ocasião aproveitou para para tratar sobre casos de Covid-19 (coronavírus).

Em uma única viagem, cujo destino foi o município de Barcelos, Wilker Barreto gastou R$ 17.500 para empresa Cleiton Táxi Aéreo, empresa prestadora de serviços de fretamento de aeronave para o parlamentares da Aleam. Dinheiro esse que saiu do chamado Cotão da Aleam, em dezembro de 2020. Essa é uma verba específica da Cota para Exercício de Atividade Parlamentar (Ceap).

Dermilson Chagas também gastou do Cotão, nos meses de abril, julho, setembro e outubro de 2019, o montante de R$ 46.000 para fazer viagens políticas com destino aos municípios de Coari, São Gabriel da Cachoeira, Borba e Barcelos.

Ano passado, 2020, os três deputados estaduais também receberam R$ 14.455,77 em diárias com direito a viagens para outros Estados e para o interior do Estado.

O deputado Péricles Nascimento se defendeu por meio de nota. Ele disse que é o segundo deputado que menos gasta na Assembleia Legislativa, e que as viagens que faz são feitas em voos comerciais, com pouco gasto em diárias. E disse que o governador do Estado gasta com luxos, e que isso é um absurdo”.

O deputado Dermilson Chagas, como sempre, nunca dá retorno as chamadas e mensagens que lhe enviamos. O mesmo acontece com Wilker Barreto, que parece que comeu abiu-piloso.