Foto: Divulgação

Uma equipe de consultores técnicos-científicos da Fundação para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico em Saúde (Fiotec), acompanhou os trabalhos das Unidades Básica de Saúde (UBS) Arthur Virgílio e UBS Sálvio Belota, ambas na Zona Norte de Manaus.

As preferenciais são voltadas para atendimento inicial nos casos suspeitos de síndromes gripais e da Covid-19. E integram o grupo de 21 unidades da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) exclusivas para esse tipo de atendimento.

Ricardo Ariel Zimerman informou que o objetivo é o de reunir informações que podem ser avaliadas para orientar que diretrizes podem ser dadas sobre tratamento precoce da Covid-19. Os dados levam em conta os números, a distância, e a experiência do pessoal de campo.

“Percebemos que a preocupação dos colegas é real e os relatos bem consistentes. Observamos um número mais elevado de pacientes procurando atendimento em estágios mais avançados da doença, aparentemente com menos tempo de sintomas, mas que ao chegarem na unidade já estão necessitando de oxigenoterapia”, explanou.

Para ele, se o vírus muda é preciso também mudar um pouco o procedimento.E que é por meio da observação e escuta de relatos dos colegas que os ajustes podem ser feitos. As informações são associadas ao conhecimento virológico para determinar se a política que vem sendo aplicada está adequada ou se precisará passar por adaptações. Já que aqui talvezo vírus se dissemine um pouco de outra forma.

Para Ricardo Ariel, a autonomia do médico deve ser respeitada, mas que é importante que sejam disponibilizadas medicamentos para o profissional atender de forma confortável o paciente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui