Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

BRASÍLIA – O grupo majoritário da CPI da Covid decidiu nesta terça-feira (12) alterar o cronograma para os últimos dias de trabalho da comissão. Senadores anunciaram a desistência de ouvir o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que seria o último depoente a falar à comissão. A audiência do ministro estava prevista para a próxima segunda-feira (18).

No lugar, a CPI pretende convocar o médico Carlos Carvalho, responsável por coordenar um estudo com parecer contrário ao uso dos remédios do chamado “kit Covid” no combate ao coronavírus. Os remédios, propagandeados pelo presidente Jair Bolsonaro ao longo de toda a pandemia, são comprovadamente ineficazes para a doença.

A oitiva de Carvalho ainda não foi aprovada. A comissão deve realizar uma sessão extraordinária na próxima sexta-feira (15) para votar o requerimento de convocação do médico.

Senadores também decidiram realizar na próxima segunda-feira (18) uma audiência com entidades que representam familiares de vítimas da Covid. Esse será o último ato da comissão antes da apresentação e da votação do parecer final.