(Foto: reprodução)

Manaus/AM – Adolescentes com idades entre 12 e 17 anos, que morreram em decorrência da covid-19, possuíam cerca de 65% de alguma comorbidades. Esses dados são um levantamento do Instituto Abrace, com base em dados do Ministério da Saúde.

Dos 578 óbitos registrados até o início de julho na faixa etária, 65% eram de adolescentes com doenças como diabetes e asma. Quanto aos casos de infectados, dos 6 mil casos positivos no país, apenas 39% tinham alguma doença preexistente.

Para parar o aumento de casos de covid, a principal saída é a vacinação em massa. Atualmente, o Mato Grosso do Sul é o único estado que já vacina crianças e adolescentes entre 12 e 17 anos.

Para se ter uma ideia, em março deste ano, a Pfizer e a BioNTech, que desenvolveram um imunizante juntas, anunciaram que a vacina teve 100% de eficácia em adolescentes entre 12 e 15 anos. Mediante isto, o imunizante da Pfizer está autorizado no Canadá, Estados Unidos, Reino Unido e na Europa.