Foto: Divulgação

Nos últimos 4 meses, vereadores da Câmara Municipal de Manaus custaram mais de R$ 4 milhões à população manauara. Os salários são de mais de R$ 15 mil, porém contam com o auxílio do Cotão, de R$ 18 mil mensalmente.

Os dados estão disponíveis para consulta pública através do Portal da Transparência da Câmara Municipal de Manaus. Todo mês, os vereadores recebem um salário bruto de R$ 15.031,76 e, ao todo, são 41 parlamentares, a somatória resulta em R$ 616.302,16. De janeiro a abril, a CMM gastou R$ 2.465.208,64 com salários. Além disso, há o auxílio do ‘Cotão’, de R$ 18 mil mensais para custos com combustíveis, locação de veículos, publicidade, serviços gráficos, entre outros.

Em quatro meses, os deputados gastaram, juntos, R$ 1.624.898,36 de verba do Cotão. Em janeiro, 12 parlamentares preferiram não usar o recurso. São eles: Amom Mandel (Podemos); Eduardo Alfaia (PMN); Ivo Neto (Patriota); João Kennedy (PMN); Marcel Alexandre (Podemos); Marcelo Serafim (PSB); Raiff Matos (DC); Professor Samuel (PL); Wanderley Monteiro (Avante); Thaysa Lippy (PP); William Alemão (Cidadania) e Yomara Lins (PRTB).

Amom Mandel, é o único que ainda não usou nada da verba até o mês de abril. Esse assunto virou polêmica entre os vereadores de oposição. William Alemão e Capitão Carpê chegaram a alfinetar Amom e justificaram por que razões usaram o Cotão nos meses seguintes.

Os valores totais entre o salário dos vereadores e o auxílio, até abril, contabiliza R$ 4.090.107,00 desembolsados pelo contribuinte de Manaus para manter os parlamentares.

Contrapartida para a população

Na semana passada, a vereadora Glória Carrate (PL) debateu um beijo gay, que ocorreu no Big Brother Brasil e virou motivo de piada nacional, sendo ironizada inclusive pelo apresentador do programa Thiago Leifert.