Foto: Divulgação

Nesta quinta-feira (29), o governador Wilson Lima fez uma live em suas redes sociais e falou sobre as acusações feitas pela Procuradoria Geral da República (PGR). Ele afirma que tranquilidade no andamento no processo por ter consciência de que não cometeu nenhum crime, Wilson abriu suas contas bancárias para a Justiça.

“Estou à disposição da Justiça para prestar todos os esclarecimentos. Minha conta bancária está à disposição. Todas as movimentações, o aluguel que eu paguei da casa que moro, a conta de luz, está tudo lá para a Justiça e órgãos de controle acompanharem. Continuo acreditando na Justiça”, disse Lima.

“Não há uma prova sequer contra o Governador Wilson Lima, Se tivesse um áudio, uma troca de mensagem não estariam todos os dias nas mídias? Não conheço nenhum empresário, não tenho nenhuma relação com quem vendeu equipamentos para o governo do Estado. Minha determinação foi que a minha equipe desse agilidade para aquisição de insumos que fossem importantes para salvar a vida dos cidadãos que estavam sendo acometidos pela covid-19”

O governador ressalta que suas intenções são dar transparência às ações durante a pandemia, que seu único objetivo é dar assistência à vida das pessoas contaminadas pela Covid-19.

Retomada da economia

Conforme Wilson, o trabalho do Governo do Estado tem se concentrado na retomada dos empregos. “É importante a gente trabalhar na geração de emprego e renda. Estamos trabalhando na inauguração da nova unidade do Cetam, um instituto de cursos profissionalizantes. É a primeira unidade de ensino profissionalizante pública da zona Norte”.

Segundo ele, serão 70 cursos, incluindo manicure, culinária e os mais procurados como de informática. “Lá também teremos uma biblioteca pública, e começaremos com um acervo de 5 mil títulos”, assegurou.

Turismo e cultura

Os dois setores mais atingidos pela pandemia receberão um auxílio no valor de 600 reais, dividido em 3 parcelas de 200 reais. “Sabemos que não resolve o problema, mas leva um alento a esses profissionais que foram os mais prejudicados”. O governador orienta que os trabalhadores destes segmentos procurem suas entidades de classe, ou AmazonasTur ou através do site  www.auxilio.am.gov.br para mais informações.