Em Denver, no Colorado, um avião sofreu uma pane no motor na asa direita e deixou cair destroços, fazendo um pouso de emergência logo após a decolagem.

No último sábado (20), após duas de suas aeronaves apresentarem defeito no motor e onde cairam destroços sobre áreas com residencia nos Estados Unidos e na Holanda, a Boeing determinou nesta segunda-feira (22), que as companhias aéreas suspendam o uso dos aviões modelo 777.

Segundo um comunicado, o pedido envolve os motores Pratt & Whitney PW4000. De acordo com dados da empresa, existem 69 aviões desse modelo de motor em serviço e outros 59 parados, devido à queda na demanda por voos gerada pela pandemia.

A fabricante orientou que as companhias aéreas suspendam a operação com os aviões 777 até que as agências reguladoras dos EUA identifiquem a inspeção apropriada para que os voos sejam retomados com segurança.

Os Boeings 777-200 e 777-300 são antigos e menos econômicos do que os mais novos. ultimamente eles são usados apenas por cinco companhias: United Airlines, Japan Airlines (JAL), ANA Holdings, Asiana Airlines e Korean Air Lines.

O Ministério dos Transportes do Japão se adiantou ao posicionamento do órgão regulador do setor aéreo nos EUA  e ordenou que a JAL, que opera 19 Boeing-777, e a ANA Holdings, com 13, suspendam o uso da aeronave.Nenhum dos 231 passageiros e 10 tripulantes ficou ferido.

Confira:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui