O prefeito de Manaus, David Almeida, restringiu, nesta quinta-feira, 14/1, a circulação de servidores na sede da Prefeitura de Manaus, como mais uma das medidas urgentes para tentar diminuir a propagação do novo coronavírus, causador da Covid-19.

Conforme a determinação, somente os servidores que exercem atividades essenciais serão autorizados a entrar e sair do prédio, localizado no bairro Compensa, zona Oeste.

A medida emergencial leva em conta o considerável aumento do número de casos de Covid-19, a confirmação de reinfecção pelo vírus no estado do Amazonas, além da crise da falta de oxigênio nos hospitais das redes de média e alta complexidade.

Na quarta-feira, 13/11, foram registrados 198 sepultamentos nos cemitérios da capital, o mais alto desde o início da pandemia.

“A situação é gravíssima. Falta oxigênio nos hospitais. Precisamos proteger os nossos servidores e suas famílias”, declarou o prefeito.

Os servidores da Prefeitura de Manaus de áreas não-essenciais estão trabalhando em regime de teletrabalho (home office).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui