Brasil – Um dos parlamentares que traíram o PT em 2016 no golpe contra a ex-presidente Dilma Rousseff, o senador Eduardo Braga (MDB) sentiu o troco que tomou do partido nos últimos dias.

Ele contava com a legenda em sua campanha a presidente do Senado. Mas, ontem, a sigla anunciou que quer distância do MDB e que vai de Rodrigo Pacheco (DEM).

Pacheco é o candidato de David Alcolumbre (DEM) e também de Bolsonaro.

Isso fazia Braga crer que teria o PT ao seu lado.

“Confesso que não consigo entender uma aliança do PT com o Bolsonaro aqui no Senado”, disse ao UOL.

Só para lembrar

Eduardo Braga, porém, pode ter esquecido de 2016. Naquele ano, ele ajudou a derrubar Dilma Rousseff.

Mesmo tendo sido líder da petista e ter ganhado uma pasta empanturrada de dinheiro, o Ministério de Minas e Energia, o senador se licenciou da Casa para assistir a degola de camarote.

Via: Agência Senado

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui