Grupo Carrefour é excluído por tempo indeterminado, da Iniciativa Empresarial pela Igualdade Racial, da qual fazem parte 73 organizações signatárias, como Coca-Cola e Microsoft. A decisão ocorreu após o assassinato do homem negro João Alberto Silveira, por seguranças, em uma unidade de Porto Alegre (RS).

“Repudiamos com todas as nossas forças o assassinato do cidadão negro João Alberto Silveira Freitas, por seguranças do Supermercado Carrefour, na cidade de Porto Alegre. É criminoso um ambiente empresarial em que um cidadão entre para fazer uma compra e saia morto. E é conivente todos aqueles que se omitiram e não tomaram as medidas para que essa morte fosse evitada. Inclusive os que se calam”, traz a nota.

O executivo francês Alexandre Bompard, se manifestou sobre o assassinato e disse que vai pedir a revisão de treinamento de funcionários e terceiros “no que diz respeito à segurança, respeito à diversidade e dos valores de respeito e repúdio à intolerância.”

Abilio Diniz, acionista e conselheiro do Carrefour, também usou as redes sociais para repercutir o assassinato na loja gaúcha da rede. Diniz disse que pediu a empresa que “não meça esforços e trabalhe incansavelmente para que fatos trágicos como este jamais se repitam no Brasil”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui