Na noite desta segunda-feira (16), por meio do twitter, o governador do Estado Wilson Lima se manifestou sobre a fake news que ele está sendo alvo. Vários portais de notícias, e até o SBT local, informaram que a Procuradoria Geral da República (PGR), teria solicitado o afastamento de Wilson Lima, juntamente com o vice Carlos Almeida e mais alguns deputados.

O suposto pedido de afastamento seria um desdobramento da Operação Sangria, deflagrada pela Polícia Federal junto com o Ministério Público Federal (MPF), que investiga a compra de respiradores para auxiliar no combate ao novo coronavírus. Sem muita informação concreta, os portais que noticiaram não disseram o porquê do afastamento de Wilson Lima.

Sobre o afastamento de Carlos Almeida é até compreensível, já que ele é alvo direto da operação. A justificativa para o pedido de afastamento dos deputados, seria porque eles estão dificultando o andar das investigação.

Wilson Lima lamentou a postura dos veículos de comunicação. “É lamentável que veículos de comunicação, como a TV Norte, afiliada ao SBT, que têm o dever de informar, sigam a onda das fake news, sem sequer apurar a verdade. Isso é falta de responsabilidade, prejudica milhares de pessoas e em nada acrescenta com o trabalho de melhorar o AM”, comentou.

O primeiro Portal a divulgar sobre o suposto afastamento do governador, foi o D24, onde um dos diretores da emissora é sobrinho do senador Eduardo Braga (MDB). O conteúdo foi publicado na coluna de Alex Braga, conhecido pelas polêmicas que se envolve e inúmeros processos que responde.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui