O governador Wilson Lima inspecionou, neste sábado (14/11), os 15 novos leitos de UTI que entram em funcionamento a partir de amanhã (15/11) no Hospital Delphina Aziz, na zona norte de Manaus, unidade de referência para o atendimento aos pacientes com Covid-19.

Com a entrega, que se soma aos outros 15 leitos abertos no fim de outubro, o número de UTIs no hospital passa de 90 a 120, conforme a meta estabelecida pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) para a primeira fase do seu plano de ampliação de vagas na rede de assistência.

“No final do mês passado nós iniciamos esse plano de contingenciamento para o combate à Covid-19, e hoje nós estamos encerrando essa primeira etapa. De 90 leitos de UTI, o Delphina passa a ter 120 leitos de UTI voltados para o atendimento ao coronavírus. Nós também já iniciamos a segunda etapa administrativamente, para, no caso de precisarmos ampliar essa estrutura, nós estarmos preparados”, afirmou o governador.

Segundo ele, o objetivo do Governo do Estado é garantir que todas as pessoas acometidas pela Covid-19, e que venham a ter algum tipo de agravamento, tenham atendimento assegurado.

“Nós estamos aqui, junto com a equipe do Delphina, preparados para caso haja um aumento dos índices, inclusive trabalhando com o apoio do Governo Federal, que tem nos dado suporte, enviou recentemente respiradores e tem nos enviado medicamentos e outros insumos que são importantes para a gente ampliar essa nossa estrutura”, destacou Wilson Lima, reforçando o pedido para que a população continue seguindo as medidas de prevenção contra a doença.

“Hoje nosso sistema de saúde está muito mais preparado para agir no caso de aumento dos casos de coronavírus, mas é preciso que as pessoas tenham consciência de que cada um precisa fazer a sua parte nesse momento”, disse.

Planejamento – Diante do início do período das chuvas e da sazonalidade das Síndromes Respiratórias Agudas Graves (SRAGs), a SES-AM montou um planejamento em cinco fases para ampliar a oferta de leitos na rede estadual. Neste primeiro momento, foram abertas mais 30 UTIs no Delphina Aziz e 12 em outras unidades.

“O plano de contingência de combate à Covid foi construído a várias mãos. A equipe técnica da SES-AM, conversando com os órgãos de controle, com os parlamentares, construiu um plano em cinco fases, onde cada fase é disparada quando alcançamos um percentual de ocupação de leitos de UTI, que no caso é 75%. Nós esperamos que não seja necessária a segunda fase, porém nós devemos estar preparados para qualquer cenário da Covid, e é isso que nós estamos fazendo”, explicou o secretário de Saúde, Marcellus Campêlo.

Atendimento humanizado – Para a coordenadora de vendas Michelle Oliveira, que é acompanhante da avó de 82 anos, internada no Delphina Aziz desde o início de novembro, o atendimento no hospital não deixa a desejar a qualquer outra unidade.

“É um hospital extremamente humano, porque o que estamos vivendo aqui, ela com 82 anos, e está sendo tratada como uma rainha. Nossa família está extremamente grata e feliz por ter um lugar como esse”, comentou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui