Mortes e casos de Covid-19 caem pela terceira semana seguida no Brasil

Ministério da Saúde aponta para 4.211 mortes e 175.804 novos casos comprovados da doença respiratória entre os dias 4 e 10 de outubro
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on twitter

Covid-19 – Ministério da Saúde anunciou nesta quinta-feira (15) que o número de mortes em decorrência da covid-19 no Brasil caiu 8%, para 4.211 óbitos, na semana finalizada no dia 10 de outubro e registrou o terceiro período consecutivo de queda.

No período, foram registrados 175.804 novos casos comprovados da doença respiratória causada pelo novo coronavírus. O número é 7% inferior ao computado na semana anterior.

Os dados apontam para a manutenção da tendência de queda no volume de casos e morte da doença iniciada há 19 semanas. “Por volta da 22ª semana epidemiológica, tínhamos um platô de óbitos que permaneceu por cerca de seis semanas. A partir de então, já vemos uma tendência de queda”, analisa o secretário de vigilância em saúde da pasta, Arnaldo Medeiros.

Questionado sobre a possibilidade de omissão do número de casos devido à proximidade das eleições municipais, o secretário executivo do Ministério da Saúde, Elcio Franco, diz que o número de hospitalizações comprova os dados.

“É verificado também uma queda no número de internações. Não há como manipular internações, porque o paciente vai para o leito ou vai para a UTI”, explica Franco.

De acordo com os dados revelados, aa tendência de redução no número de mortes é verificada em todas as regiões do Brasil, com destaque para o Norte e Nordeste. Na última semana analisada, apenas o Sudeste teve um aumento na quantidade de mortes.

Desde o início da pandemia, foram contabilizadas 332 mortes pela covid-19 somente entre os profissionais da área da saúde, dos quais 114 (34,3) eram técnicos ou auxiliares de enfermagem, 65 (19,5%) médicos e 41 (12,3%) enfermeiros. 

Em todo o mundo, mais de 38,7 milhões de pessoas já foram infectadas pela doença desde o início da pandemia. Do total de doentes, quase 1,095 milhão morreram, segundo a Universidade Johns Hopkins.

Fonte: R7

Relacionado Posts