Governador Wilson Lima cobra Fiocruz manifestação pública sobre “segunda onda” de Covid-19

O governador do AM encaminhou um documento à Fiocruz pedindo que a instituição responda formalmente quais dados oficiais têm servido de base para pesquisadores da fundação
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on twitter

Amazonas – O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), disse nesta quarta-feira, 14, que encaminhou um documento à Fiocruz pedindo que a instituição responda formalmente quais dados oficiais têm servido de base para pesquisadores da fundação, em Manaus, sustentarem na imprensa de que há segunda onda de infecção pelo novo coronavírus na capital do Estado.

O Estado do Amazonas está encaminhando formalmente um documento para a Fiocruz para que ela mostre os números e indique como é que ela chegou à conclusão de que está havendo uma segunda onda no Estado do Amazonas […] E é importante que ela faça uma manifestação pública, não para o governador do Estado, para os secretários […], que ela faça essa manifestação para a população, para o cidadão. Esse precisa ser informado de onde é que a Fiocruz tem tirado esses números e de como é que ela chega a essa conclusão”, disse Wilson durante transmissão ao vivo nas redes sociais do governo.

Apesar da entrada de pesquisadores da Fiocruz em veículos de imprensa locais e nacionais defendendo a teoria da segunda onda e a necessidade de lockdown em Manaus, a instituição nunca referendou, oficialmente, os números noticiados por eles.

Segundo Wilson, há crescimento de casos de infecção no interior, e que isso estaria relacionado aos eventos políticos em decorrência do início das eleições. Mas para o governo, os números não indicam uma segunda onda.

Fonte: Estado Político

Relacionado Posts