Após duras críticas e muito ‘enxame’ contra o poder público, dono do Porão do Alemão quer ser vereador

Conhecido como "chorão" por empresários donos de bares e casas noturnas, William Lauschner lançou sua candidatura a vereador de Manaus na última quinta-feira (1)
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on twitter

Eleições – Um dos maiores críticos das políticas adotadas a shows, casas noturnas, bares e pubs em virtude da pandemia de Covid-19, o empresário William Lauschner, mais conhecido como “Alemão”, dono do Porão do Alemão, agora quer ser vereador de Manaus.

O anúncio da candidatura do empresário foi feita na última quinta-feira (1), pela própria página de Alemão no Facebook e deixou muitas pessoas chocadas com o posicionamento do dono do estabelecimento envolvido em polêmicas. William Lauschner se filiou ao Cidadania para concorrer no pleito de novembro.

Desde o início da quarentena em Manaus, o empresário realizou severas críticas à prefeitura de Manaus e ao governo do Estado, que decretaram o fechamento de estabelecimentos não essenciais como pubs, bares e casas noturnas. O agora candidato a vereador, ficou revoltado ao saber que sua principal fonte de renda seria interditada.

William ficou conhecido nas redes sociais por outros empresários do segmento como “chorão”, por fazer vídeos e textões sobre estabelecimentos que descumpriram o decreto e continuaram funcionando normalmente.

O empresário declarou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE-AM) um total de R$50 mil em bens referente a participação como sócio na empresa WILLIAM ROBERT LAUSCHNER – ME.

Ao tomar conhecimento da candidatura de Alemão, internautas chegaram a dizer: “O cara já deixou rolar tiroteio no Porão, e sempre que vou lá, sempre tem nego consumindo dentro do porão. E isso quer ser vereador né? Chorão hipócrita

Em 2017, tiroteio dentro do Porão do Alemão deixou uma pessoa morta

Em novembro de 2017, um tiroteio foi presenciado por todos os frequentadores de uma das casas de rock mais tradicionais de Manaus, o Porão do Alemão, localizado na bairro São Jorge, zona oeste de Manaus. De acordo com a Polícia Civil (PC), o responsável pelos disparos que resultou na morte do advogado Wilson de Lima Justo Filho, 35, foi o delegado plantonista do 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Gustavo Castro Sotero. Sotero foi preso em flagrante por ser suspeito de ter praticado o crime.

Durante o tiroteio, outras três pessoas acabaram sendo baleadas também e encaminhadas ao Hospital Pronto Socorro 28 de Agosto, localizado na Av. Mário Ypiranga, zona centro-sul da capital.

As vítimas feridas, identificadas como a esposa de Wilson, Fabíola Rodrigues Pinto de Oliveira, 31, Maurício Carvalho Rocha, 35, e Yuri Paiva, 46, já receberam alta do hospital.

Tiroteio no Porão do Alemão / Divulgação
Tiroteio no Porão do Alemão / Divulgação

O delegado Gustavo Castro Sotero foi preso, logo após o crime, e encaminhado ao 19º DIP, onde foi autuado por homicídio doloso e lesão corporal.

Veja o anúncio da candidatura de Alemão a vereador de Manaus

https://www.facebook.com/watch/?v=806515226555741

Da redação, Portal Baré

Relacionado Posts