Presidente da Samel afirma que Manaus vive situação diferente do início da pandemia

O posicionamento de Nicolau se deu devido as declarações do pesquisador da Fiocruz, Jessem Orellana sugerindo “lockdown” (isolamento total) em Manaus.
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on twitter

Manaus – O presidente da Samel, Luis Alberto Nicolau, voltou a enfatizar que, ao contrário do que ‘sai na mídia’, Manaus não vive uma segunda onda de coronavírus. A informação ocorreu durante entrevista em um programa local.

O posicionamento de Nicolau se deu devido as declarações do pesquisador da Fiocruz, Jessem Orellana sugerindo  “lockdown” (isolamento total) em Manaus.

A rede privada de hospitais Samel, referência no país no tratamento da covid-19, publicou uma nota na quinta-feira (17) na qual negou que Manaus esteja passando por uma segunda onda da doença.

Luis Alberto Nicolau descarta a disparada de contaminação do vírus no atual momento.

Nicolau também garante que a situação é completamente diferente do que aconteceu em abril e maio, quando teve quase 200 pacientes internados nas suas unidades hospitalares.

Relacionado Posts