Caixa Econômica suspeita que venezuelanos estariam recebendo mais auxilio emergencial do que brasileiros

A caixa suspeita que mais venezuelanos estariam recebendo o auxílio emergencial do que brasileiros em Pacaraima, em Roraima
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on twitter

Brasil – O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, informou nesta terça-feira (29), que mais venezuelanos estariam recebendo o auxílio emergencial do que brasileiros em Pacaraima, em Roraima.

A cidade fica na fronteira entre o Brasil e a Venezuela e é a sede da ‘Operação Acolhida’, que recebe os imigrantes do país vizinho. “Neste fim de semana nós estávamos em Pacaraima, Roraima, na Operação Acolhida. Em Pacaraima nós estamos pagando mais venezuelanos do que brasileiros sobre o auxílio emergencial” disse ele.

Guimarães afirmou ainda que esses pagamentos demonstram que o Brasil é um país que “acolhe”.

“Fomos também em abrigos onde estão índios venezuelanos e houve uma receptividade muito positiva. Por que que quero reforçar isso? Porque a grande maioria é de brasileiros, mas também venezuelanos, bolivianos, haitianos, o que reforça o ponto que o Brasil é um país que acolhe e ajuda”.

A Caixa divulgou nesta terça-feira o calendário dos pagamentos da extensão do auxílio emergencial, que será de R$ 300. Os pagamentos começam já na quarta-feira para quem não está no Bolsa Família. Os cadastrados no programa já estão recebendo.

Relacionado Posts