Pesquisa: pobres gastaram mais que os ricos durante a pandemia no Amazonas

Informação é do Banco Central, que incluiu o Estado em um grupo de unidades da federação para tentar entender comportamento do consumo das famílias brasileiras
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on twitter

Amazonas – Enquanto no Amazonas os ricos se recolheram e guardaram dinheiro no pico da pandemia do novo coronavírus e amarraram a mão ainda mais após o pico da Covid-19, os pobres foram para gastança no mesmo período.

Nesse período, o governo pagou o Auxílio Emergencial para cerca de 60 mil pessoas.

Comparação

Foi o que apontou um estudo publicado ontem, dia 24, pelo Banco Central, que apontou que os brasileiros mais ricos tiveram queda no consumo nos meses de abril e maio e não saíram às compras como os pobres fizeram nos meses seguintes.

O comportamento do consumo do amazonense foi analisado pelo BC num grupo de Estado que incluiu também Pará, Ceará e Pernambuco.

Eles foram comparados com os brasileiros de São Paulo, Minas, Mato Grosso e Distrito Federal.

Base do estudo

A base do estudo foram os gastos com cartão de crédito à vista, extraídos do Sistema de Informações de Crédito (SCR) do BC, e pagamentos de boleto, obtidos junto à Câmara Interbancária de Pagamentos (CIP).

Fonte: BNC

Relacionado Posts