Réu por homicídio doloso, ex-médico Dr. Bumbum é pré-candidato a vereador

Denis Cesar Barros Furtado teria causado a morte de uma mulher de 46 anos durante procedimento estético irregular e acumula processos de prática ilegal da medicina
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on twitter

Brasil – O ex-médico Denis Cesar Barros Furtado, conhecido como Doutor Bumbum, réu por homicídio doloso qualificado no processo que apura a morte de uma de suas pacientes durante um procedimento estético, é pré-candidato a vereador nas eleições no Rio de Janeiro. Com planos de concorrer pelo Patriotas, ele passou a abordar a crise na saúde, casos de negligência médica e dicas de vida saudável nas redes sociais.

Doutor Bumbum foi indiciado pela morte de Lilian Calixto, de 46 anos, após a aplicação de 300 ml de PMMA nos glúteos, em 2018. O PMMA é usado em uma técnica da bioplastia, a injeção de substâncias para remodelar o corpo. O produto tem uso permitido pela Anvisa apenas em pequenas quantidades.

Na ocasião, o procedimento aconteceu na cobertura de Denis, na Barra da Tijuca, outra irregularidade, de acordo com o Conselho Federal de Medicina (CFM). Lilian passou mal no local e foi levada por ele a um hospital particular do bairro, onde morreu horas depois.

Doutor Bumbum chegou a passar um período foragido e foi preso preventivamente durante as investigações. Ele também teve o registro cassado pelo CFM, sem direito a recurso.

Fonte: Revista Fórum

Relacionado Posts