O pré-candidato a prefeito de Manaus, Orsine Junior, coleciona uma vida de crimes e polêmicas

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on twitter

O empresário Orsine Junior, filho do empresário que arrematou a Eletrobras Amazonas Energia em 2018, se lança como prefeito de Manaus, contrariando os bastidores da politica, que apostavam que ele viria como vice de Amazonino Mendes. Na época da venda da transmissora de energia, Mendes era o governador tampão.

Em ano eleitoral, várias pautas são debatidas entre políticos e a população a fim de esquentar o cenário e estimular a população a escolher seus representantes. O aumento da tarifa de energia é a pauta da vez. Os deputados Dermilson Chagas e Wilker Barreto (Podemos), encabeçam uma proposta de revogação do Decreto de nº 40.628, que modifica a cobrança do imposto ICMS e a comercialização da energia elétrica, assinado no dia 2 de maio deste ano. A votação está marcada para quarta-feira (16).

É fato que o aumento na tarifa de energia causa um impacto negativo no orçamento de muitas famílias amazonenses, mas culpar o atual governo por esse aumento parece oportunismo.

O que se escuta nos bastidores da política é que Amazonino Mendes, quando ‘deu’ a Amazonas Energia para o pai de Orsine, fez várias promessas de investimento ao setor, o que não aconteceu. O aumento da tarifa de agora, é uma reverberação de acordos não cumpridos no passado.

O empresário Orsine Olveira Junior, pré-candidato a prefeito, já foi braço direito de Amazonino em sua última passagem pelo Executivo estadual. É também ex-secretário da Amazonastur no mesmo período. Fatos que se levou a acreditar em uma aliança como certa.

O atual presidente estadual do PMN ( Partido de Mobilização Nacional), se lançou como prefeito, se tornando oficialmente adversário politico de Amazonino Mendes. No entanto, protagonizou uma série de comentários ao afirmar que nunca cortou relações com o político. Outro fato que não deve ser excluído é que Orsine tem uma vida repleta de polêmicas.

Uma delas envolve a falta de pagamento de aluguel da empresa H. Y. Mouas Produções e Comércio – EPP, cujo nome de fantasia é Ekco Produções e Comércio, pertencente, legalmente, à mulher do empresário. A Justiça precisou ser acionada e Orsine recebeu uma ordem de despejo por atraso de aluguel durante oito meses. O processo foi julgado pelo juiz Rogério José da Costa Vieira, titular da 15ª Vara Cível e de Acidentes de Trabalho da Comarca de Manaus. Orsine é chamado de “caloteiro” no meio empresarial.

Outra polêmica que envolve Orsine, o pré-candidato a prefeito, é a de que o tio dele ganhou do governo, no período em que Mendes era governador, R$ 2,8 milhões em aluguel de barcos. Amigos próximos do empresário também afirmam que a filha dele se beneficiou com um cargo em Brasília.

Orsine também foi o articulador da campanha do ex-governador José Melo em 2015, condenado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM). Ele foi acusado de divulgar pesquisa falsa em benefício de José Melo nas eleições de 2014. Ele se apropriou de uma pequisa oficial registrada pelo TRE e modificou os resultados em beneficio de Melo, e divulgou no Jornal da Ilha. No título dizia: Melo 37,7% – Braga 37,2%.

Em meio a tanta polêmica e crimes envolvendo Orsine Júnior, não ficam de fora casos de violência doméstica, abusos e homicídio.

O empresário já foi denunciado pela ex-namorada por agressão física. Na época, ela foi agredida por Orsine Júnior em um restaurante. Pessoas próximas ao ex-casal confirmam que ela era constantemente humilhada e maltratada em seu local de trabalho, a Amazonastur, onde era chefe de gabinete dele. O Boletim de Ocorrência foi emitido em julho de 2016.

Finalizando o histórico de Orsine, em 1999, José Aglailton da Conceição, na época com 19 anos, foi atropelado e morto pelo empresário enquanto voltava para sua casa localizada no bairro Monte Sinai, Zona Norte da cidade.

A vítima não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo enquanto estava sendo encaminhado ao hospital 28 de Agosto. Outras duas vitimas também foram encaminhadas ao Hospital, Ricardo Nilo Mafra (19), Pedro Taumaturgo Gomes (19) ambos com ferimentos leves. Orsine segue impune pelos crime.

Mediante a conduta do pré-candidato Orsine Oliveira Júnior, que enriqueceu de maneira exorbitante no período em que exerceu cargos no Executivo, é possível fazer uma análise de como seria o seu mandato, caso fosse eleito.

Relacionado Posts