Milagre: Botão da bermuda salva motorista de van baleado por passageira

Juadson Luz Almeida, de 32 anos, disse que foi salvo por Deus e pelo desvio da bala
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on twitter

Brasil – O projétil que feriu o motorista de van Juadson Luz Almeida, de 32 anos, na virilha, na noite de terça-feira, foi amortecido pelo botão de sua bermuda. O motorista disse que foi salvo por Deus e pelo desvio da bala. Juadson foi baleado por uma PM lotada na UPP Fazendinha, no Complexo do Alemão. Os dois se desentenderam e a militar atirou contra o motorista após desembarcar do veículo.

“Ela pediu para saltar fora do ponto, não especificou em qual ponto ela ia saltar. Eu não posso sair parando em qualquer lugar, da forma que ela quiser. Têm locais corretos para poder parar. Eu desembarquei do carro, ela me xingando. Diz ela que eu meti a mão na arma, o que não aconteceu, e ela atirou. O médico falou que o que me salvou, primeiramente, foi Deus, mas a bala bateu aqui e desviou”, disse Juadson à TV Globo.

A militar discutiu com Juadson Luz Almeida, de 32 anos, enquanto seguia para a Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP), em Bonsucesso, onde assumiria o serviço noturno.

Ao desembarcar do veículo, os dois tiveram um novo atrito. Segundo testemunhas, o motorista desceu do veículo para tirar satisfação e a policial atirou contra ele. Juadson foi socorrido ao Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, Zona Norte do Rio. A direção do Hospital Estadual Getúlio Vargas (HEGV) informa que o paciente Juadson Luz Almeida deu entrada às 19h15 de ontem (08) na unidade, recebeu atendimento na sala de trauma e teve alta hospitalar.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o quartel da Penha foi acionado para uma ocorrência de disparo de arma de fogo às 18h45, na Avenida Itaoca, 1465, em Bonsucesso.

A militar alegou à Polícia que disparou como forma de defesa, depois do desentendimento entre ela e o motorista da van. “No desembarque, ocorreu um atrito verbal entre eles. Após a saída da policial, o motorista desceu do veículo indo na direção dela. Temendo pela sua integridade física, a policial fez um disparo defensivo, que veio a feri-lo”, diz a PM em nota.

A ocorrência foi registrada na 44ª DP e, em paralelo, a CPP ouviu a policial e instaurou um procedimento interno para averiguar o fato. A militar é lotada na UPP Fazendinha, no Complexo do Alemão.

Uma testemunha que estava na van disse, em entrevista ao jornal Voz das Comunidades, que a policial discutiu e xingou o motorista dentro do veículo. “Eu estava no celular e de repente a mulher começou a discutir com ele, xingando de tudo quanto é nome. Aí, ele não gostou. Quando ela desceu (da van), deu o dinheiro a ele na maior força, saiu e continuou xingando. Ele saiu para tomar satisfação e ela atirou nele”, relata.

Relacionado Posts