Juíza proíbe Globo de exibir documentos do processo sobre Flávio Bolsonaro

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on twitter

A juíza Cristina Serra Feijó, da 33ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Rio, concedeu, nesta sexta-feira (4/9), tutela provisória proibindo a Rede Globo de expor qualquer documento ou peça do processo referente à investigação sobre o esquema de “rachadinhas” na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) – que corre em sigilo.

A medida atende a uma solicitação dos advogados Rodrigo Roca e Luciana Pires, responsáveis pela defesa do senador Flávio Bolsonaro, investigado por movimentações financeiras atípicas na época em que era deputado estadual.

Flávio Bolsonaro está no centro de um suposto esquema de desvio de recursos na Alerj. O Ministério Público investiga supostos crimes de peculato, organização criminosa e lavagem de dinheiro no gabinete de Flávio Bolsonaro.

O ex-chefe de gabinete Fabrício Queiroz seria o principal operador do esquema.

O senador já reclamou juridicamente da investigação e negou ter recebido “recursos financeiros e qualquer título e de qualquer servidor de seu gabinete”.

Relacionado Posts