Lula: “Nunca tivemos uma República comandada por uma família de milicianos”

Ex-presidente falou de suspeitas sobre a atuação do clã Bolsonaro e afirmou que escalada de ódio na sociedade é fomentada pelo presidente
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on twitter

Brasil – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) voltou a criticar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e os filhos dele. O petista citou suspeitas sobre a atuação do clã e afirmou que a escalada de ódio na sociedade é fomentada pelo presidente.

“Se tem uma coisa que o Bolsonaro não mentiu para a sociedade é que ele queria uma polícia mais violenta, que ele queria uma polícia que matasse, que o povo comprasse arma. O que está acontecendo é resultado da cabeça ‘miliciânica’ do Bolsonaro”, destacou Lula, em entrevista à revista Fórum.

O ex-presidente subiu o tom. “Nunca tivemos uma República comandada por uma família de milicianos como hoje”, afirmou, ao ressaltar que existem muitas suspeitas de corrupção sobre o clã.

“Não se pode ter um Código Penal para a direita e outro para a esquerda. Não se pode ter um andamento processual para o Lula e outro para os demais”, ponderou.

“Essa gente que andava escondida, que não tinha coragem de falar, começou a criar coragem, a partir da campanha do Bolsonaro, porque ele incitava isso todo santo dia. Você não via o Bolsonaro fazer um outro gesto a não ser atirando. Eles deram força para a polícia: matem!”, completou.

O ex-presidente afirmou ainda que é imprescindível pensar no futuro da população. “Como vai ser o emprego depois da pandemia? Se depender desse governo, não precisa mais de Previdência, carteira profissional, CLT, pois tudo isso vai melhorar a situação do povo”, advertiu.

Relacionado Posts