Empresário que atacou sede do Porta dos Fundos é preso na Rússia pela Interpol

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on twitter

Acusado pelo ataque à sede do Porta dos Fundos em dezembro de 2019, Eduardo Fauzi foi preso em Moscou, na Rússia, nesta sexta-feira (4/9), pela Interpol. A apuração é da TV Globo com fontes que investigam o caso.

A Polícia Civil do Rio de Janeiro apontou Fauzi como um dos cinco homens que jogaram coquetéis molotov na sede da produtora. Ele foi o único filmado por uma câmera de segurança sem capuz após o ataque. O atentado teria sido motivado por uma reação ao especial de fim de ano produzido pelo Porta dos Fundos em que Jesus foi retratado como gay.

De acordo com a apuração, já foi requisitada a extradição de Fauzi para o Brasil.

Saída do Brasil

O empresário deixou o Brasil um dia antes de ter a prisão decretada pela Justiça. Fauzi entrou com um pedido de habeas corpus na Justiça do Rio, em janeiro deste ano.

A solicitação foi negada. Na época, Diego Rossi, um dos advogados de Fauzi afirmou que a recomendação é para que ele não retorne ao Brasil enquanto a Justiça do Rio não julgasse o mérito do pedido de habeas corpus apresentado.

Na ocasião, a defesa acrescentou que recorreria ao Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Relacionado Posts