Ex-presidente da Bolívia, Evo Morales é acusado de pedofilia

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on twitter

O ex-presidente da Bolívia, Evo Morales, está sendo investigado por suspeita de pedofilia. O caso foi levado ao conhecimento do Ministério Público da Bolívia pela vice-presidente do Senado da Bolívia, Carmen Eva González. A Polícia Boliviana analisa fotos íntimas e conversas de caráter sexual entre Evo Morales com a jovem N. M. C., hoje com dezenove anos.

As informações sobre os detalhes da investigação foram divulgadas pelo site espanhol ‘OK Diario’ e indicam que o ex-presidente e a jovem, que ainda era adolescente na época, mantém um relacionamento há cinco anos.

Em uma das mensagens divulgadas, a então adolescente confirma que está namorando com Morales quando diz ao ex-presidente que: “O melhor dia da minha vida foi aquele em que você e eu nos tornamos namorados, aquele dia 24 em que jurei ao meu coração e ao seu amor sincero para sempre”. Há ainda outras conversas com conteúdo sexual.

Segundo o jornalista Alejandro Entrambasaguas, que publicou detalhes da investigação, o modus operandi de Evo Morales era nunca responder com outra mensagem de texto para que, se alguém encontrasse as comunicações, não achasse nenhuma mensagem de texto enviada por ele. Porém, segundo o jornalista, o número de vezes em que Morales retorna com ligações para N.M.C teria entregado a relação entre os dois.

Há ainda vários outros detalhes que confirmam o relacionamento amoroso entre ambos. Durante uma viagem para Buenos Aires, há uma mensagem de N.M.C para a irmã, Rosário, em que ela pergunta onde a irmã estava. Rosário então responde com a localização exata da casa de Evo Morales, o que comprovaria que ambas dormiram na casa do ex-chefe de Estado.

Segundo o Código Penal da Bolívia, caso fique comprovado que Evo Morales mantinha uma relação sexual com a adolescente quando ela ainda era um menor, mesmo que fosse totalmente consensual, ficaria consumado o crime de estupro, punível de 3 a 6 anos de prisão. Na Bolívia, as relações sexuais entre duas pessoas não são permitidas até que ambas tenham mais de 18 anos.

Relacionado Posts