Irmã de Evo Morales morre de Covid-19 e ele lamenta não poder vê-la

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on twitter

Esther Morales Ayma, de 70 anos, irmã mais velha do ex-presidente boliviano Evo Morales, morreu neste domingo (16/8) aos 70 anos. Pelas redes sociais, Evo lamentou a perda e o fato de não poder vê-la uma última vez.

“Por que tanto ódio, racismo e perseguição política me impedem de ver, pela última vez, minha única irmã?”, questionou ele, que está exilado na Argentina. “Para mim, Esther foi uma mãe”, disse ainda Morales, que renunciou à presidência da Bolívia no ano passado, em meio a protestos. Ele está exilado na Argentina e pode ser preso se voltar ao país natal.

Esther Morales estava internada na UTI havia uma semana, em decorrência da Covid-19. Em Oruro, onde ela vivia, faltam vagas e insumos para tratar o coronavírus. De acordo com a imprensa local, a mulher será enterrada em Orinoca, sua cidade natal.

A Bolívia, com 11 milhões de habitantes, tem mais de 4 mil mortes por coronavírus.

O país vive uma intensa crise política que, combinada com a crise sanitária, vem impedindo a realização de novas eleições.

Relacionado Posts