Ministros desenvolvimentistas de Bolsonaro chamam Guedes de “idiota”, “bobo político” e “primário”

Para um auxiliar do presidente que defende amplo programa de obras federais no enfrentamento da crise, Guedes, é "o maior fura-teto" do governo
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on twitter

Brasil – Para um auxiliar do presidente que defende amplo programa de obras federais no enfrentamento da crise, o ministro da Economia, Paulo Guedes, é “o maior fura-teto” do governo. Segundo ele, Guedes já gastou R$ 926 bilhões, de forma excepcional, para conter os danos causados pelo novo coronavírus.

Paulo Guedes é tratado pela chamada “ala desenvolvimentista” do governo como “idiota”, “bobo político” e “primário” entre outros termos.

A dura reação aumentou após a frase de Guedes de que ministros que aconselham o presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido-RJ) a furar o teto de gastos estão o levando para “uma zona de impeachment”.

Para os tais “desenvolvimentistas” liderados pelo ministro Walter Braga Netto (Casa Civil), Guedes não consegue perceber que há alternativas que permitiriam a inclusão das obras e de gastos sociais no orçamento sem que elas alterassem o problema fiscal.

Braga Netto, de acordo com a coluna de Mônica Bergamo, é apoiado por outros militares e pelos ministros Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional) e Tarcísio Freitas (Infraestrutura).

Relacionado Posts