Bolsonaro diz que debandada na Economia é “normal” e defende teto de gastos

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on twitter

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse nas redes sociais que “é normal a saída de alguns” do governo. O comentário é uma reação à debandada de integrantes do Ministério da Economia, que deixaram a pasta para ocupar postos na iniciativa privada.

Bolsonaro postou uma foto na qual aparece ao lado do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, e defendeu a responsabilidade fiscal, a privatização de estatais e o teto de gastos.

Em entrevista logo após a divulgação do pedido de demissão dos secretários de Desestatização e Privatização, Salim Mattar, e de Desburocratização, Paulo Ubel, o ministro da Economia, Paulo Guedes, admitiu que os ex-auxiliares estavam insatisfeitos com a paralisação nas reformas liberais prometidas quando eles aceitaram os cargos.

Sem citar nomes, o presidente comentou as saídas. “Em todo o governo, pelo elevado nível de competência de seus quadros, é normal a saída de alguns para algo que melhor atenda suas justas ambições pessoais. Todos os que nos deixam, voluntariamente, vão para uma outra atividade muito melhor”.

Relacionado Posts