Prefeito de Manaus Arthur Neto declara luto oficial pelas 100 mil mortes por covid-19

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on twitter

Com o triste alcance da marca histórica de 100 mil mortes pela Covid-19 no Brasil, o prefeito de Manaus Arthur Neto, decretou luto oficial de três dias na cidade a partir desta segunda-feira (10/8). “Triste estatística que poderia ser evitada”, disse o prefeito. O decreto foi publicado na edição especial 4900 do Diário Oficial do Município (DOM).

“Cem mil mortes não é apenas um número, e alto número registre-se, são vidas de pessoas que partiram de forma inesperada. São pais, mães, avós, filhos e filhas que não tiveram uma segunda chance contra esse vírus terrível. É uma triste estatística que poderia ser evitada, se todas as medidas preventivas fossem tomadas desde o início, mas faltou liderança. Quem deveria ser exemplo para a nação e guiá-la por um caminho seguro foi imprudente e insensato. Por isso, considero o presidente Jair Bolsonaro corresponsável por essas mortes”, disse Arthur.

Em forma de homenagem às vítimas, o prefeito decretou o luto oficial “São pessoas que, literalmente, dão a vida para salvar outras. Muitos profissionais da saúde de todo Brasil acabaram morrendo pelo próprio vírus, por estarem atuando para salvar vidas, são verdadeiros heróis. Sou muito grato a todos esses profissionais”, ressaltou Arthur.

Apesar da diminuição do número de casos em Manaus, o prefeito tem reforçado à população o alerta de que o vírus ainda circula e que medidas de prevenção, como a higienização das mãos e o uso de máscara, ainda são essenciais “O coronavírus não acabou. São mais de 3,3 mil mortes no Amazonas e ainda temos mais registros diários. Muitos estão agindo como se a vida já estivesse voltado ao normal, mas não voltou”, afirmou Arthur Virgílio.

Relacionado Posts