Lava Jato faz operação contra desvios na Saúde e prende secretário de Doria

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on twitter

A Polícia Federal (PF) realiza na manhã desta quinta-feira (6/8), em conjunto com o Ministério Público Federal (MPF), a Operação Dardanários, um desdobramento da Lava Jato, para desarticular organização de empresários e agentes públicos que tinham por finalidade contratações dirigidas, especialmente na área da saúde.

O juiz federal Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, expediu seis mandados de prisão e 11 de busca e apreensão. O cumprimento das ordens judiciais ocorre em Petrópolis (RJ), São Paulo, São José do Rio Preto (SP), Goiânia (GO) e Brasília.

Até o momento, três pessoas foram presas, entre elas Alexandre Baldy, secretário dos Transportes Metropolitanos de São Paulo.

De acordo com as investigações, ele é suspeito de ter cometido crimes antes de assumir a pasta no governo de João Doria. Baldy, do Partido Progessista, foi ministro das Cidades no governo de Michel Temer.

Na residência de Baldy, em Brasília, os agentes da PF apreenderam R$ 90 mil que estavam guardados em cofres.

Além de Baldy, o pesquisador da Fiocruz Guiherme Franco Netto foi preso em Petrópolis, na região serrando do Rio de Janeiro.

Relacionado Posts