Cônsul da Venezuela morre de coronavírus adquirido no Brasil

Faustino Torella, que atuava como cônsul venezuelano em Boa Vista, faleceu depois de complicações causadas pelo covid-19
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on twitter

Covid-19 – O cônsul da Venezuela em Boa Vista, Faustino Torella, de 57 anos, faleceu nessa quarta-feira (5/08), por volta das 7h, na Ciudad Bolívar, capital do estado de Bolívar, que faz fronteira com o Brasil depois de contrair o coronavírus no Brasil. A informação foi confirmada por amigos da família à Revista Fórum.

O diplomata deixou o Brasil no dia 22 de junho, mas apresentava sintomas desde o dia 16 de junho. A Revista Fórum teve acesso aos exames realizados no Brasil, onde Torella testou positivo para o covid-19.

Na época, o sistema de saúde de Boa Vista estava colapsado e o diplomata foi translado em ambulância pela equipe médica do exército brasileiro, através da Operação Acolhida das Forças Armadas, que atende venezuelanos em Roraima. Já passava das 22h e o serviço de migraçã estava fechado, então a saída do cônsul e de sua família seguiu os protocolos da Polícia Federal para casos de emergência e foi registrado pela própria PF.

Faustino Torella foi receber atendimento médico de sete dias depois dos primeiros sintomas de covid e apresentava infecção pulmonar moderada. Na Venezuela, recebeu tratamento emergencial já na fronteira e foi conectado ao respirador artificial. Depois foi transportado em um avião ambulância da Aviação Militar venezuelana até o hospital da Ciudad Bolívar, usando uma cápsula especial para não contagiar a tripulação.  

O diplomata já estava se recuperando da doença, mas sofreu uma recaída. “Ele teve uma infecção que atingiu os rins e infelizmente não resistiu”, afirmou uma amiga da família em Roraima.

O governo da Venezuela ainda não se manifestou sobre o tema. Outros funcionários do consulado da Venezuela continuam em Boa Vista, mas com o atendimento limitado devido a situação da pandemia no Brasil.

Relacionado Posts